terça-feira, 13 de novembro de 2012

Fashion Rio inv. 2013 - dia 3

No terceiro e último dia do Fashion Rio (na última sexta-feira), rolaram alguns dos desfiles mais legais dessa temporada de moda The Flash que rolou, primeiro em SP e depois no Píer Mauá, no Rio. Entre as grifes que desfilaram, R.Groove (pulada por ser 100% masculina), Nica Kessler, Andrea Marques, Patachou, Coca-Cola Clothing e Ausländer. Vamos aos detalhes de cada uma? :)
Com a inusitada inspiração do frio nórdico, Nica Kessler conseguiu criar uma coleção não necessariamente com cara de inverno. As peças estampadas e alegres casam bem até com o verão e foram criadas para serem usadas mesmo. “Quis fazer um inverno leve, com modelagem leve, vestidos fluidos… uma coleção de fácil acesso, do dia a dia”, comentou a estilista no backstage ao pessoal do FFW. Destaques para o trabalho de pintura à mão das estampas listradas, assinadas por Vera Moura, e para a beleza assinada por Max Weber, com cabelão ondulado solto e batom vinho. Mais atual, impossível!
Com sua tradicional dupla de estilo alfaiataria + estampas, Andrea Marques criou uma coleção elegante inspirada na arte decorativa oriental. Apesar de correta, não achei nada de tirar o fôlego sabe? Tudo muito simples e sério pro meu gosto. A exceção, pra mim, fica para os dois últimos looks do desfile, em jacquard de seda off-white (um deles na montagem, em cima, à direita).
Mineira de Belo-Horizonte, a Patachou volta às origens nessa coleção com o tema "montanhas de Minas e seus diferentes contornos e formas". O trabalho com cetim de seda, georgette, rendas, tules bordados e malha, oferecem desde opções mais sofisticadas até os looks total conforto. Eu amei os três do topo da montagem, além dos acessórios e da beleza como um todo. Desfile lindo, com conceito, mas ainda assim super usável.
Inspirada no universo do esporte, a Coca-Cola Clothing soube traduzir bem o esportivo não óbvio usado pela juventude atual. O inverno 2013 é leve, fresco, saudável, mas também colorido e cheio de pequenos detalhes. Um exemplo é o trabalho com o moletom, que ganhou aplicações como uma película para dar um efeito mais moderno. O clássico neoprene está presente também, mas em uma versão "light", inspirada no surfwear. Mas o mais legal da coleção é a nova ferramenta da marca, que permitiu que quem visse o desfile pudesse já comprar as roupas direto da passarela, ali, ao vivo. “O cliente faz uma pré-encomenda e é a chance de ter uma peça exclusiva, que vai ser produzida conforme a venda”, explicou a estilista Thais Rossiter ao FFW antes da apresentação.
Responsável por encerrar mais uma edição do Fashion Rio, a Ausländer fechou com chave de ouro a passarela! Depois de uma temporada alegre e colorida, a carioca foi uma das poucas marcas a apostar em um visual mais dark, bem a cara do inverno. Não poderia ter acertado mais. Do uso dos tecidos (em especial o veludo) e das cores (ah, o vinho ) à construção da beleza e dos acessórios, Ricardo Bräutigam pensou em tudo! A inspiração foi "o lado belo do sombrio", puxando para uma pegada "roots", aparente em especial nos cabelos a la Bob Marley. Eu A-MEI o longo preto rendado com transparência (no topo, bem no meio da montagem) e to-dos os colares, pulseiras e cia. com ares de osso/caveira.

**Imagens: FFW.com.br**


0 comentários :

Postar um comentário