terça-feira, 19 de junho de 2012

SPFW Verão 2013 - dia 6

E finalmente o post do último dia de SPFW! Hehehe =P Na passarela, desfilaram Samuel Cirnansck, Fernanda Yamamoto, André Lima, Amapô, Cavalera e Têca. A seguir, o que teve em cada um deles:
Cavalera apostou no que costuma fazer mesmo: moda urbana e jovem com influências visíveis do rock e do motocross. Para dar um toque mais edge ao desfile, levou os fashionistas a um ferro velho na Mooca. Na parte feminina, a coleção vem cheia de volumes, com babados em saias, vestidos e tops. Já os homens ganharam leituras clássicas e enxutas de peças em moletom, jeans, couro e outros.
Mais diurno do que nunca, André Lima trouxe para essa SPFW sua coleção "dia", ao contrário da "noite" que costumava sempre mostrar. "[...] a minha visão agora é realmente de uma linguagem não menos exuberante, mas mostrada de uma maneira mais real, mais próxima. Quero criar uma relação maior com desejo e não com sonho”, justificou o estilista ao portal FFW. Pensando assim, ele apresentou peças realmente desejáveis, como os longos estampados cheios de recorte que marcam a silhueta feminina como só o estilista sabe fazer. Os acessórios, como o cinto de elefante maravilhoso e os mega brincos de metal chamaram a atenção quase tanto quanto a beleza impecável.
Na Têca de Helô Rocha a inspiração foi o clássico A Volta ao Mundo em 80 Dias, de Julio Verne. Traduzido em roupas femininas e lúdicas, o livro apareceu em referências ao mundo dos viajantes, como nas estampas -liiindas! - de balões. As saias e vestidos (fortes da marca) vieram sempre curtinhas, estruturadas e cinturadas, como a cliente da Têca gosta mesmo. Eu amei! E amei mais ainda o cachorro mais lindo ever de Helô Rocha que passeou pelos bastidores do desfile       
Inspirada pelos trabalhos do arquiteto mexicano Luís Barragan e do artista plástico brasileiro Hélio Oiticica, Fernanda Yamamoto apresentou para o verão 2013 uma coleção alegre, cheia de formas geométricas e cores vivas. Os mini vestidos, cheios de relevos e jogo de texturas são desejo instantâneo. Outro destaque são os sapatos de salto, que ganharam forros com os tecidos das roupas e têm abas dobráveis para mostrar esse colorido todo especial.
Com cara de desfile de fantasias, a Amapô pesou um pouco a mão, digamos assim. Poucos foram os looks realmente usáveis da coleção. Ainda assim,  alguns pontos contam a favor das estilistas da marca, Carolina Gold e Pitty Taliani, que se inspiraram no universo dos drinks para essa temporada. Eu amei, por exemplo, as sandálias de coquetel e os brincos de flamingo, além do look vestido/blazer de uma estampa só e as estampas coloridas de calças e blusas masculinas. A beleza foi outro ponto forte do desfile, com boca mega vermelha e penteado espalhafatoso.
Quase toda feita a mão, essa coleção de Samuel Cirnansck demorou três meses para ser concluída. Com esse trabalho minucioso, o estilista reforça seu papel de ateliê de luxo, com peças caprichosas e pensadas para suas clientes mesmo. Na coleção, uma série de vestidos leves e com pouca variação de cores - bege, preto e branco. Nos tecidos, destacam-se o tule e os bordados, que criam ilusões de transparência belíssimas. Destaque para os sapatos com aplicação de pérolas, perfeitos para noivas!
**Imagens: FFW.com.br**

0 comentários :

Postar um comentário