quarta-feira, 13 de junho de 2012

SPFW Verão 2013 - Dia 2

No segundo dia de desfiles, a SPFW ganhou desfiles de marcas muito diferentes: Paula Raia desfilou em seu próprio ateliê, Ellus trouxe suas marcas registradas para a passarela, Movimento mostrou moda praia tropical, Iódice apostou no mundo marítimo e Ronaldo Fraga, um dos estilistas nacionais mais originais, foi ao Pará e voltou com seus quase 50 looks na passarela! Ufa! Vamos ao resumo de cada um?
Paula Raia, antiga Raia de Goeye, desfilou fora da bienal, em um show intimista no ateliê da marca, no Itaim Bibi, em São Paulo. Trazendo, assim, mais pra perto de suas clientes, a primeira mostra da coleção, a estilista provou que faz mesmo o que o público quer ver. Seus recortes e modelagens clássicas, as costuras e decotes, estavam todos ali, onde ela sempre costuma colocá-los. O grande diferencial foram mesmo as técnicas inovadoras como a renda superdelicada bordada com pingentes de cristais chapados. A inspiração para a coleção mega delicada foi o filme “Picnic at Hanging Rock”, de 1975.

Inspirada no universo das roupas de mergulho, a Ellus conseguiu mesclar bem o conforto, a elegância e a pegada rocker típica da marca. É o famoso sport deluxe, termo que a própria marca usa para definir seu estilo. Peças urbanas, jovens e extremamente usáveis. A Ellus realmente não costuma decepcionar. Ponto alto para os jeans feitos em couro metalizado. Lindo, lindo, lindo!
A primeira marca de moda praia a desfilar nessa SPFW, a Movimento trouxe uma proposta bem tropical para o verão 2013. São maiôs, biquínis e saídas com estampas de flores, pássaros e paisagens. Para o toque moderno e urbano, a diretora de estilo Tininha da Fonte buscou referências também no universo militar. Destaque para as peças com estrelas de condecorações, abotoamento militar ou quepes como acessórios de praia. Original, mas não muito usável, né?
Focando no que sabe fazer melhor (os vestidos), a Iódice criou uma coleção romântica, inspirada “nas idas e vindas da água e na leveza do que não pode ser represado”. Os tons aquáticos reinaram a cartela de cores do desfile, com o off white, o água marine e as mil e uma transparências. Toques de rosa e amarelo alegraram tudo, assim como os óculos estilo nadador e as pulseiras com shape de tubarões (desejo!!!). No make, mega batom rosa finalizou o styling da coleção.
Depois de uma temporada em off, Ronaldo Fraga volta à SPFW com um desfile vivo, alegre e bem brasileiro (mas sem ser caricato). Ou seja, bem Ronaldo Fraga mesmo. A coleção, nomeada Turista Aprendiz na Terra do Grão-Pará, chegou a uma passarela com cara de floresta: coberta por plantas, com declives e sons do mato. Nas modelos, peças cheias de franjas, estampas coloridas e, o mais impressionante, alguns modelos totalmente feitos em madeira, em um trabalho minucioso e lindo! "A cultura paraense não se esgota e tem o oxigênio que o nosso tempo precisa. Não só o oxigênio da floresta, mas essa cultura oxigenante, com culinária e história tão sofisticada", disse o estilista mineiro em entrevista ao Terra. Gênio né gente? :)
**Imagens: FFW.com.br**


0 comentários :

Postar um comentário