terça-feira, 26 de junho de 2012

Sombras da Noite

Nesse fim de semana fui ver o novo filme da dupla Tim Burton + Johnny Depp. Inspirado na série dos anos 60 de mesmo nome, Sombras da Noite conta a história de um magnata dos anos 1700 que tem um caso com uma empregada mas não a ama e logo troca a coitada por outra. O que ele não sabe é que a empregada é uma bruxa, que solta uma maldição em sua família. Os pais e a noiva dele morrem e ele se transforma em um vampiro, que logo é enterrado vivo graças a ela. 200 anos depois, o tal vampiro (Barnabas Collins, interpretado por Depp) acorda e vai atrás do que sobrou de sua família, um grupo um tanto peculiar de pessoas. 
O filme é super legal, leve, engraçado, com aquele humor sombrio que só Tim Burton sabe fazer. Pra mim, o grande trunfo foi a volta do vampiro ser nos anos 1970 e não nos dias de hoje, o que deu toques hippies de comédia impagáveis. Mas isso pode ser também porque o roteirofoi assinado por Seth Grahame-Smith, o autor de Orgulho e Preconceito e Zumbis (). Enfim, mas o que me impressionou mesmo em Sombras da Noite foi o peso das mulheres na trama. Fora o espetacular Johnny Depp, só há outros três homens no enredo principal, que são completamente ofuscados pelas personagens femininas. E, claro, em termos de figurino, elas também chamam bem mais atenção... Hehehe Vamos a elas?
Angelique ou Angie (Eva Green) é a bruxa que inicia toda a confusão na vida de Barnabas Collins. Revoltada com o amor não correspondido, ela lança uma maldição no coitado e não descansa até destruir toda a família dele. No "futuro", ela passa de empregada à toda poderosa da cidade, com figurino que com toques masculinos misturados à ultra sensualidade. Os cabelos vão de castanhos longos da era medieval a esse corte médio loiro oxigenado.
Elizabeth (Michelle Pfeiffer) é a chefe da família Collins, composta por ela, a filha, o irmão e o sobrinho. Como matriarca, ela é a primeira a descobrir que Barnabas é vampiro e o aceita na família depois de um acordo. Mesmo falida, ela está sempre com joias e impecavelmente maquiada e penteada. O visual anos 70 dela é incrível, com muitas estampas psicodélicas e vestidos longos com mangas bufantes. Michelle Pfeiffer está perfeita nesse papel!
A filha de Elizabeth, Carolyn Collins (Chloë Grace Moretz) é a típica adolescente rebelde: odeia tudo e todos, está sempre batendo portas e se recusa a sentar perto dos outros na mesa do jantar. Só que, claro, no fundo é amável e dá até conselhos de como ser "cool" nos anos 70 ao "tio" Barnabas. Não é o papel mais maravilhoso de Chloe Moretz (falamos dela aqui e aqui, lembra?), mas passável, digamos assim. O legal de Carolyn é definitivamente o figurino, cheio de referências dos anos 70, como o casaco com megas franjas e a camisa com estampas psicodélicas. O vestidinho de boa moça em destaque também é demais né?
E claro que não seria filme de Tim Burton + Johnny Depp sem a presença da mulher dele né? Em Sombras da Noite, Helena Bonham Carter interpreta Dr. Hoffman, uma psiquiatra contratada para cuidar do sobrinho de Elizabeth, David, que acaba vivendo com a família e fazendo um pouco parte dela. No estilo da médica, muitas estampas e sobreposições andam lado a lado com o mega cabelo laranja e as sombras espalhafatosas.

E, para fechar, tem a estreante Bella Heathcote no papel de Victoria Winters, ou Vicky, a babá que também chega para cuidar do pequeno David. Linda e com o cabelo dos sonhos nos anos 60/70, ela guarda vários mistérios, dentre eles ser idêntica a Josette, a noiva de Barnabas que morre na primeira parte da história. Assim como sua "antecessora", ela se veste de forma romântica e séria, basicamente em tons de branco e azul. Eu acho o estilo lindo e provavelmente, das cinco, é o que mais me identifico. E vocês?
Na página oficial do filme tem cinemagrams incríveis de cada personagem!


0 comentários :

Postar um comentário