sábado, 21 de janeiro de 2012

SPFW Inverno 2012 - dia 2

O segundo dia da São Paulo Fashion Week foi de extremos. Teve coleção sem graça, colorida, cheia de estampa, bem noturna e conceitual. Enfim, para todos os gostos. Abaixo, os melhores momentos dos desfiles de Pedro Lourenço, R. Rosner, Alexandre Herchcovitch, Iódice e Triton. As fotos são do portal FFW.
A inspiração para esse inverno 2012 veio de uma viagem que o estilista Pedro Lourenço fez ao Chile no ano passado. Pensando nas imagens do deserto do Atacama e da Patagônia, ele criou peças secas e retas, com uma vasta utilização de tecidos. Apesar de amarmos algumas peças - como a wetlegging (mais uma!), os sapatos e os óculos - achamos no geral a coleção um pouco morna demais.
 Depois de estrear na Casa de Criadores, Rodrigo Rosner, da R. Rosner, chega à SPFW com uma coleção super romântica, cheia de rendas e cocktail dresses charmosos. A inspiração foram as mariposas, segundo o estilista, o lado dark das borboletas. O brilho e a transparência são as principais tendências do desfile, que teve como um dos melhores momentos os acessórios de cabeça e a beleza simples, mas que deu o recado.
Depois de apresentar a linha Herchcovitch durante o Fashion Rio, Alexandre Herchcovitch desfilou na SPFW uma coleção sem inspirações. Baseado apenas no trabalho com as formas e o recorte das roupas, o estilista buscou unir a criatividade de designer com a usabilidade buscada pelas clientes. O resultado não poderia ser mais feliz. Nas palavras de Camila Yahn, do FFW, o desfile foi "de uma delicadeza nada óbvia, mas totalmente usável". 
Inspirados em um rock luxuoso, o time de criação da Iódice abusou do preto, do ouro rosado, do bege e do píton como estampa de saias e vestidos levinhos. Entre minis e máxi vestidos, a coleção toda tem cara de festa, com muito brilho e glamour mesmo. Além das pulseiras de cobra, as blusas transparentes e o paetê, nós ficamos loucas pelas sandálias cheias de recorte que vão até a coxa. Mais sexy, impossível!
Nosso desfile preferido da noite, o da Triton foi o mais criativo e irreverente. Cheia de estampas, cores e montagens diferenciadas, a coleção foi pensada em um mix do que o jovem brasileiro usa atualmente e imagens européias, como abóbodas de Notre-dame e a arte medieval. O resultado são formas descontraídas coordenadas com looks de alfaiataria. Nós gostamos principalmente do vestido amarelinho com estampa espelhada, as mochilas de tecido, as bolsas tipo carteiro em miniatura e to-das as camisas do desfile.

0 comentários :

Postar um comentário